1.0 // HOMEM1.2 // ANÔNIMOS

Alerta de nudes: o sugar daddy Marcello Jordan

 - REVISTA MAISJR

Foto: Jeff Rocha

Marcello Jordan tem 46 anos e mora atualmente em Estocolmo, na Suécia. Diretor e escritor de teatro, é defensor da causa LGBT. Para ele, ficar nu não ofende a nada nem ninguém. “Ficar nu tem a ver com a gente aprender a se amar. E nessa sociedade machista que venera o hétero imaginário, nós, gays, temos sim que mostrar que somos tão iguais e competentes quanto qualquer outro”. Na entrevista, ele fala sobre seu relacionamento com o parceiro de 50 anos e aborda ainda questões como sexualidade, casais homossexuais que adotam, idade como um fator limitante e muito mais. Homem maduro é outra coisa, né?! Confira:

Você é bem resolvido com a sua sexualidade?

Eu sou um gay super bem resolvido. Já tive uma fase heterossexual na adolescência, muito rápida, então não considero, já que quanto ao sexo, nós vamos fazendo descobertas, e eu sou muito feliz em ser gay.

O que você pensa sobre casais homossexuais que adotam?

Eu acho maravilhoso. Como já andei em vários cantos do mundo, eu vejo que ele é muito cruel, então independentemente de quem adote, o importante é ter uma diretriz e uma casa e não o tipo de família.

Você tem filhos?

Eu nunca tive interesse em ser pai. Ter filhos sempre me engessou muito pelo fato de eu querer ser livre e de querer morar em vários lugares do mundo, descobrir quem eu sou ou o que quero da vida. Eu sou diretor de teatro, escrevo para televisão e para teatro e acabo escrevendo em vários idiomas, e para fazer isso eu preciso estar em vários lugares diferentes. E isso acabou fazendo com que eu nunca tivesse interesse em ser pai.

Já saiu com homens mais novos que você?

Claro. Mais novos, mais velhos, mais magros. Eu acho interessante isso de experimentar alguém que seja legal independentemente da idade.

Acha que a idade pode limitar a pessoa de fazer o que tem vontade?

Com certeza. Ela não limita só as coisas físicas – eu com 45 anos tenho vontade de fazer algum esporte radical e meu joelho e costas não ajudam – como também quanto mais velho você fica menos interesse você tem em viver um sexo mais trivial ou algo mais simples.

Como é o seu relacionamento?

Meu relacionamento atual é monogâmico. Eu tenho 45 anos e meu parceiro 50, e nosso relacionamento é completamente normal. Nos conhecemos há poucos meses, ambos temos uma grande história de vida e estamos traçando um futuro juntos. Ele é muito parecido comigo em tudo.

O que não pode faltar para um relacionamento dar certo?

Se eu fosse mais jovem falaria muitas coisas, mas hoje o principal é estabilidade e amor, que é a melhor coisa.

Já sofreu preconceito por ser gay? Como você lida com isso?

Já sofri muito. O Brasil mesmo é um lugar muito preconceituoso. Como eu lido depende muito. Eu sou explosivo, então se eu tiver a fim de brigar, eu vou brigar.

O que não pode faltar na hora H?

Concentração. A pior coisa é você transar e estar pensando em outra coisa.

Qual foi sua maior aventura sexual?

É complicado. Eu e os gays que somos mais relax temos várias aventuras, tanto um sexo sem compromisso quanto um a três ou algo pós balada. Sinceramente, minha aventura sexual está sendo essa monogâmica e completamente focada no meu parceiro. Essa é a aventura mais difícil e mais excitante que tem.

Você tem alguma fantasia?

Todas as fantasias que eu tinha eu já realizei, porque elas são fantasias tradicionais, em lugares diferentes, orgia, casal, ser submisso ou dominador. Para mim, a fantasia dentro da lei e dentro de quatro paredes vale tudo.

O que mais te atrai em um parceiro?

O que mais me atrai é a inteligência. Agora com a minha idade é isso. Meu marido sueco é bonito, claro, gosto muito dele, mas o que mais me atrai mesmo é isso.

Você é muito assediado?

Sim (risos). Não só eu em si, acho que todo mundo é assediado.


Confira o ensaio sensual do Marcello Jordan na edição 35 da Mais JR

ALERTA DE NUDES: Clique aqui e confira a foto de Marcello Jordan como veio ao mundo, feita por Jeff Rocha

saiba antes via instagram @revista.maisjr