3.1 // LGBT

Associação LGBT tem travesti como presidente pela primeira vez

O dia 11 de agosto foi marcado com a eleição da primeira travesti presidente da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Travestis e Transexuais. A paraense Symmy Larrat, de 38 anos, foi a eleita para presidir a ABGLT.

Symmy tem histórico na militância LGBT e atualmente atua como secretária da Secretaria Setorial Nacional LGBT do Partido dos Trabalhadores (PT). Em um vídeo após a eleição, a presidente falou em nome da ABGLT, que reúne 286 entidades LGBT no país.

“Pela primeira vez uma mulher, uma travesti, ocupa esse espaço que foi ocupado anteriormente pelos companheiros homens. Com essa eleição, a ABGLT compactua com um novo processo. Que não compactuaremos com nenhum tipo de opressão, com o machismo, que lutaremos contra a transfobia e todas as formas de violência contra orientação sexual e identidade de gênero”, declarou.

A trajetória de Symmy é longa: foi a primeira travesti a ocupar a função de coordenadora-geral de Promoção dos Direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, além de coordenar o programa Transcidadania, destinado ao incentivo à inclusão de travestis e transexuais na escola.

saiba antes via instagram @revista.maisjr