3.0 // MANUAL3.1 // LGBT

Atibaia, no interior paulista, destaca se no circuito LGBT

Receber e atender de maneira adequada o público gay é um diferencial que tem rendido muito a destinos turísticos pelo mundo todo. Em Atibaia, no interior de São Paulo, comprova-se um esforço por atender cada vez melhor as necessidades específicas deste público, considerado exigente e bastante sofisticado.

Situada estrategicamente entre as rodovias Fernão Dias e Dom Pedro, a cidade de belas paisagens é dona de muitos atrativos naturais. Em plena Serra da Mantiqueira, em área de preservação ambiental, está a cerca de 60 Km de São Paulo e o clima é um dos melhores do mundo. Além disso, é famosa pela produção de morangos, flores e pela confecção de tapetes em arraiolo. As altas montanhas são excelentes para a prática de voo livre, sendo a mais procurada delas a Pedra Grande, com 1.450 m de altitude e uma grande superfície com muito ar puro e tranquilidade. Todos esses fatores, aliados à hospitalidade de sua população, fizeram de Atibaia um dos mais belos pontos turísticos da região da Mantiqueira.

Mas apesar dos seus mais de 350 anos de história, a cidade é uma senhora que não carrega nos ares o conservadorismo da idade que tem. Ao contrário, as gerações nascidas aqui parecem viver o auge da experimentação – especialmente quando o assunto é sexualidade.

Exemplo disso é que com tantas casas tradicionais voltadas para o público hétero e conservador, a cidade viu nascer uma nova atração com a chegada das noites temáticas da festa LGBT “Aceita”. Sucesso de público e crítica, a proposta tem despertando o interesse de um público cool e conquistando adeptos de toda a região. Tamanho sucesso, a festa foi escolhida de cenário para celebrar o aniversário de vinte e cinco anos da drag Dimmy Kieer, interpretada pelo ex BBB Dicesar, e em uma edição mais recente convocou a Drag Aretuza Lovi, dona do hit Joga Bunda, que conta com as participações de Pabllo Vittar e Gloria Groove, para uma apresentação. A festa abriu suas portas pela primeira vez em julho do ano passado e prepara sua edição de final de ano para o próximo dia 08 de dezembro.

http://www.portox.com.br/wp-content/uploads/2017/03/lazer02-2.jpg

Hotelaria

Mas pra quem procura descanso em meio a paisagem da cidade, Atibaia mantem uma pousada dedicada exclusivamente ao público LGBT, a Porto X, inaugurada em 2006, conta com 36.087 metros quadrados de área verde e tranquilidade e topou o desafio de receber bem este público para ser a casa do viajante LGBT durante sua estadia.

Para o proprietário Mauricio Guedes, a hospedagem requer uma série de cuidados, desde detalhes que fazem a diferença na receptividade ao hóspede até questões institucionais. Para que o cliente possa ter a certeza que será bem recebido é preciso ir além e só assim conseguir assegurar um atendimento adequado e dessa forma fidelizar o cliente. Segundo dados da Internacional Gay and Lesbian Travel Association (LLGA), viajantes LGBT movimentam cerca de 140 bilhões de dólares por ano e cresce anualmente em torno de 10 %.

Cidadania

Correio-de-Atibaia-ELA-junho-2018-768x512

No último semestre a cidade foi cenário de vários eventos importantes para a comunidade LGBT como a inserção dos temas uniões homoafetivas e o direito de uso do nome social na programação de palestras realizadas no plenário da Câmara Municipal de Atibaia pela Escola Legislativa. Com o ciclo de palestras, o Legislativo destacou a importância de dar visibilidade e de valorizar a tolerância e o acolhimento de populações afetadas por questões étnicas, sociais e de gênero.

Outro destaque foi a vinda do líder do Comitê LGBT da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (ABERJE), consultor de diversidade e especialista nos temas inclusão, gênero e sexualidade Ricardo Sales para palestrar no Encontro de Conhecimento de Relações Públicas (ENCORP) com a presença de centenas de estudantes e profissionais, não somente da região, mas até mesmo de outros estados.

Representatividade

A imagem pode conter: Bárbara Alves, close-up

Na internet, os canais no YouTube de personalidades da cidade ostentam um número estrondoso de visualizações, como da trans  Barbara Alvez, a Barbitch, que apresenta sua rotina em vídeos  com até 625 mil views.
Com linguagem informal e direta, Barbara usa de deboche e humor ácido na abordagem de temas que vão além da sexualidade, como bullying, assédio sexual e autoestima.

saiba antes via instagram @revista.maisjr