2.1 // TECNOLOGIA3.0 // MANUAL

Ativistas criam grupo que compartilha oportunidades de emprego entre lésbicas

Se nos dias de hoje a tecnologia se tornou importante aliada no combate à intolerância, e exclusão, um grupo de ativistas recorreu ao alcance das redes sociais para minar os alicerces da lesbofobia. Juntas criaram o grupo “Indique uma Sapa”, que compartilha oportunidades de emprego e outros serviços numa rede de empoderamento e inclusão profissional.

Segundo estudo divulgado pela Universidade Anglia Ruskin, do Reino Unido, a probabilidade de uma oferta de entrevista para lésbicas é 42,7% menor em comparação com mulheres heterossexuais

Com 2.665 membros, o fórum foi criado em abril deste ano e conta com o apoio de coletivos e movimentos ligados aos direitos das mulheres lésbicas – a exemplo do coletivo feminista Sapa Roxa.

Recentemente, a publicitária e uma das organizadoras do grupo Ana Claudino, em entrevista ao jornal Brasil de Fato, comentou sobre a iniciativa: “Percebemos que muitas dessas mulheres sofrem perseguição no ambiente de trabalho devido a sua orientação sexual. A situação piora no caso das lésbicas negras, que sofrem duplo preconceito. Então, o diálogo, a aproximação e a troca de informação funcionam como rede de afeto e suporte psicológico”.

saiba antes via instagram @revista.maisjr