1.0 // HOMEM1.3 // CENSURADO

Casal gay monogâmico grava rotina sexual e ganha dinheiro com isso

Os mineiros Lucio Serrat e Hygor Ramos, com respectivamente, 27 e 24 anos, são um casal comum. Monogâmicos, vivem há 6 anos a rotina do amor como em qualquer outra relação verdadeira. Em suas redes sociais, trocam mensagens carinhosas e postam fotos fofas. Porém, existe algo diferente que envolve os dois jovens. Há 3 anos, de forma não tão convencional, eles arrancam suspiros de 500 internautas que assinam a Lista VIP, um inusitado serviço de assinatura onde disponibilizam diariamente para os usuários, a picante rotina sexual do casal com fotos e vídeos recheados de intimidade. 

A nossa redação conversou com o Lucio para que ele nos contasse melhor sobre como tudo começou e outras curiosidades que já imaginamos que vocês estejam loucos para saberem! 

Início 

Uma conversa no Facebook foi o ponto de partida para que os dois jovens começassem a se envolver e não largassem mais um do outro. Uma semana depois de começarem a conversar, combinaram de se encontrar. Depois dos seguidos encontros diários, começaram a namorar. “A questão de fazer nudes e gravar vídeos, no início, era mais da minha parte. Mas isso sempre foi muito natural para nós! Não era nada profissional. A Lista VIP tem 3 anos, e já temos 6 anos juntos. Tínhamos um perfil no Snapchat, rede social própria para isso, mas era tudo na brincadeira, sem o intuito de ganhar dinheiro”.

Lucio conta que ele e Hygor acordaram entre ambos o início do serviço. “Antes era algo mais restrito e que tínhamos total controle sobre isso. Era bem particular. Gostávamos de compartilhar as nossas intimidades somente com algumas pessoas”.

Conforme Serrat, o serviço surgiu de uma brincadeira que eu fez na antiga rede social onde estava. “Eu trabalhava em uma empresa como designer gráfico e um dia, o meu patrão chegou para mim e uma amiga do local e disse – ‘Estamos enfrentando problemas e não vamos conseguir pagar você. Provavelmente vou ter que dispensá-los’. Fiquei preocupado, porque tinha que procurar um outro emprego. Então, brinquei com os meus seguidores: Olha, acho que vou ter que começar a cobrar este conteúdo de vocês”.

Ele conta que a partir da mensagem, outros usuários começaram a procurá-lo, interessados em pagarem pelas imagens e vídeos. “Eu não tinha preço para repassar aos usuários. Nem imaginava que poderia ser remunerado com isso. Vi que realmente rolou um interesse deles e começamos a postar, inicialmente, as prévias de um vídeo e sinalizávamos cada um com uma numeração. E caso interessassem, vendíamos o vídeo todo. Cobrávamos pela unidade e, com o passar do tempo, fomos lapidando o nosso trabalho”.

 - REVISTA MAISJR

@lucioserrat (de camisa) e @hygor_ramos_ (de camiseta) são um casal comum mas que trabalham com algo inusitado. Divulgam diariamente para 500 usuários a sua rotina sexual, com fotos e vídeos (Crédito: Divulgação) 

A atividade 

“Quando eu comecei a ganhar dinheiro com a Lista, ainda estava no meu trabalho antigo. Continuei por 3 meses e quando fui dispensado, foquei apenas na minha atual atividade. Percebi que depois que saí do emprego, a minha renda com as fotos e os vídeos aumentou!”.

Lucio salienta que algumas pessoas, por ventura, possam achar que trabalhar com esse tipo de conteúdo, é simples. “Não é bem assim que funciona. Preciso ficar 24 horas ligado no celular. Se eu tirar um dia de folga, por exemplo, sem mexer no telefone, interagir com os meus clientes, eu perco dinheiro. Por isso, tenho que sempre estar ativo nas redes, como no Instagram, onde posto os depoimentos deles (isso tudo é muito organizado, porque sou eu que faço). Aproveito a minha experiência como designer gráfico e o meu entendimento em marketing”.

Ele explica que o cliente passa os dados no Whatsapp do número especialmente direcionado para a atividade do casal. As informações sobre como funciona a lista são liberadas quando informam a idade, justamente para não sofrerem problemas, garantindo desta forma, a segurança de todos. E desta forma, são repassadas as condições de pagamento. “Tudo com muita cautela”.

O rapaz completa que o companheiro Igor ainda mantém outra atividade profissional fora da Lista. “Desde sempre, ele tem o trabalho dele, além do nosso. É pizzaiolo. Mas, em nossa casa, dividimos tudo! A nossa empreitada nos proporciona uma vida confortável. Se ele quisesse não precisaria mais deste emprego. Porém, ele gosta. E por mim, está tudo ok”.

Preconceito 

“Não sofremos tanto com preconceito, apesar de sabermos que é algo não é bem aceito pela sociedade. Eu posto muitas informações nas redes sociais para salientar os usuários de como funciona o trabalho com o máximo de clareza.  Mas, claro, já aconteceu de recebermos mensagem de pessoas anônimas nos criticando. Só que eu sempre tive ótima cabeça – ponderei o lado bom e ruim antes de começar a Lista. Quando comecei a trabalhar com isso, já fui muito claro com a minha família. Não tenho intuito de esconder de ninguém. Paga quem quer e quem pode. Se a pessoa não concorda com isso, fod-@#. Me respeitando, é o suficiente”.

Sobre o fato do casal ter um relacionamento monogâmico, o jovem conta que pouco acreditam que isso seja possível. “É algo nosso. É claro que se não fossemos fiéis um ao outro, o nosso faturamento aumentaria. Todo o nosso conteúdo é 100% original, somente aparecem os dois. Não existe essa história de ter uma terceira pessoa”.

Sobre o assédio ao casal, Lucio é categórico. “Sofremos. É algo natural. Mas deixamos muito claro para os nossos usuários como funciona o nosso serviço – não nos envolvemos com ninguém! Tem gente que quer pagar para sair conosco, fazer videochamada, gravar-nos… propõe até valores altos. Se nós aceitássemos tudo o que vem das pessoas, pode estragar o nosso relacionamento. Não queremos isso, de forma alguma”.

 - REVISTA MAISJR

Agora chegamos na parte picante que vocês adoram! Disponibilizamos na Mais Hot uma prévia (maravilhosa, por sinal) do casal em atividade (com fotos e um vídeo muito legal). 

Casal real brasileiro em fotos deliciosas e vídeo cheio de tesão

 

saiba antes via instagram @revista.maisjr