2.1 // TECNOLOGIA

Ciência consegue apagar pedaços defeituosos de DNA evitando doenças hereditárias

A partir de estudos, cientistas conseguiram pela primeira vez remover de embriões pedaços de DNA defeituosos, responsáveis por causar uma doença cardíaca genética fatal. A iniciativa tem o objetivo de, no futuro, prevenir que doenças hereditárias continuem a passar de geração para geração.

O estudo, no entanto, ao mesmo passo que contribui para a comunidade científica e tranquiliza milhares de famílias, desperta muitos debates éticos por conta da adulteração de DNA.

Graças a uma nova tecnologia chamada Crisp, o DNA vive uma fase de intenso estudo e entendimento. A invenção oferece as mais diversas aplicações, incluindo a possibilidade de remoção de falhas genéticas que são capazes de causar doenças como o câncer de mama e fibrose cística.

Muitos avanços foram conquistados na ciência a partir da invenção do Crisp, o que não significa que seu uso será rotineiro, já que a grande dúvida é como aplica-lo com mais segurança e precisão, o que exigirá maiores estudos.

saiba antes via instagram @revista.maisjr