2.6 // POP & MÚSICA

Com hip hop, funk e referências orientais, Tchelo Gomez lança um novo pop em “Deixa Fluir”

(Crédito: Divulgação)

Foram três EPs até aqui – um homônimo (2017), um com Quebrada Queer (2018) e o mais recente, “3” (2019) – agora, Tchelo Gomez comemora o lançamento de seu novo single solo, “Deixa Fluir”. Em parceria com o DJ e produtor VINÍ, da Vila California na Zona Leste de São Paulo, Tchelo viaja pela experimentação e abre alas para uma faixa que viaja entre gêneros e fala sobre encarar e permitem que as coisas sejam como devem ser. “Acredito que nada é por acaso e o que é de cada um está guardado!”, conta Tchelo.

Com os sentimentos potencializados por tudo que vem acontecendo no Brasil e no mundo, este lançamento reforça que tudo vai passar e que cada um deve fazer a sua parte, mas também que devemos ter a calma de deixar fluir. A faixa dá atenção para eu interior e ressalta a importância de cuidar da sanidade mental.

VINÍ e Tchelo criaram e compuseram juntos a sonoridade que reflete o desejo de experimentação do cantor. Entre hip hop, pop, referências orientais e funk, a música toma forma. Assim como o beat, a arte da capa também foi feita em uma colaboração: os ilustradores Victor Libório ( capa de “Rajadão” de Pabllo Vittar) e Vitor Muniz, transformaram Tchelo em um personagem ninja urbano e afrofuturista, usando as referências fashion de Tchelo e marcas já registradas, como seu cabelo e tranças.

Ouça “Deixa Fluir”: http://ffm.to/deixafluir


Com hip hop, funk e referências orientais, Tchelo Gomez lança um novo pop em “Deixa Fluir”

A faixa conta com a produção de DJ VINÍ e com capa feita pelos ilustradores Victor Libório e Victor Muniz



São Paulo, julho de 2020 – Foram três EPs até aqui – um homônimo (2017), um com Quebrada Queer (2018) e o mais recente, “3” (2019) – agora, Tchelo Gomez comemora o lançamento de seu novo single solo, “Deixa Fluir”. Em parceria com o DJ e produtor VINÍ, da Vila California na Zona Leste de São Paulo, Tchelo viaja pela experimentação e abre alas para uma faixa que viaja entre gêneros e fala sobre encarar e permitem que as coisas sejam como devem ser. “Acredito que nada é por acaso e o que é de cada um está guardado!”, conta Tchelo.

Com os sentimentos potencializados por tudo que vem acontecendo no Brasil e no mundo, este lançamento reforça que tudo vai passar e que cada um deve fazer a sua parte, mas também que devemos ter a calma de deixar fluir. A faixa dá atenção para eu interior e ressalta a importância de cuidar da sanidade mental.

VINÍ e Tchelo criaram e compuseram juntos a sonoridade que reflete o desejo de experimentação do cantor. Entre hip hop, pop, referências orientais e funk, a música toma forma. Assim como o beat, a arte da capa também foi feita em uma colaboração: os ilustradores Victor Libório ( capa de “Rajadão” de Pabllo Vittar) e Vitor Muniz, transformaram Tchelo em um personagem ninja urbano e afrofuturista, usando as referências fashion de Tchelo e marcas já registradas, como seu cabelo e tranças.

Ouça “Deixa Fluir”: http://ffm.to/deixafluir


Sobre TCHELO
Tchelo é cantor, compositor, comunicador nascido e criado na Zona Oeste de São Paulo, exalta a beleza, representatividade e empoderamento negro no seu trabalho musical e estética em videoclipes, que já foi destaque no portal internacional Afropunk. É um dos integrantes do Quebrada Queer, coletivo que marcou a história do rap nacional com a 1º cypher LGBT (2018) do mundo, atingindo mais de 3, 7 milhões de visualizações e gerando debates em todo o país. Ganhou um prêmio de micro influenciador digital na categoria “música” e escreveu para o livro do Emicida “Pra Quem Já Mordeu Um Cachorro Por Comida ” uma antologia inspirada na mixtape.


Sobre VINÍ
VINÍ é produtor com base na Vila Califórnia, zona leste de São Paulo, que experimenta beats, melodias e ritmos periféricos de diversos lugares do mundo em suas composições. Seus lançamentos por diversos selos/coletivos de dentro e fora do Brasil já o levaram à tocar em festivais como o Bananada em Goiânia e o SIM São Paulo, e algumas das maiores festas do país, como Batekoo, Tropkillaz & Friends, Wobble, Colab 011, INVDRS e Arrastão, além de uma apresentação em edição do Boiler Room.


saiba antes via instagram @revista.maisjr