2.6 // POP & MÚSICA

Dustin Hoffman é acusado de ter assediado assistente na década de 80

O ator Dustin Hoffman foi acusado de assediar uma jovem de 17 anos durante as gravações do filme “A Morte do Caixeiro Viajante”, na década de 1980.

A revelação foi feita por Anna Graham Hunter que, na época, era assistente e hoje é escritora, em uma matéria publicada pelo The Hollywood Reporter.

“Ele me pediu para fazer uma massagem nos pés dele no primeiro dia no set; eu fiz. Ele flertava comigo abertamente, apertava minha bunda, falava sobre sexo comigo e na minha frente. Numa manhã, fui até seu camarim para anotar o que ele queria no café da manhã; ele olhou para mim e sorriu, tomando seu tempo. Então, ele disse: ‘quero um ovo cozido… e um clitóris macio’. O grupo caiu na risada. Fui no banheiro e chorei”, disse a escritora.

Anna também contou que, na ocasião, recorreu ao seu supervisor para tentar resolver o caso de alguma maneira, porém ele teria apenas dito para que ela aguentasse a situação e sacrificasse seus valores, pelo bem da produção.

“Aos 49 anos, entendo que Dustin Hoffman fez o que se enquadrava no padrão do que as mulheres de Hollywood e de todo lugar vivam. Ele era um predador, eu era uma criança e isso foi assédio sexual”, declarou.

Após a publicação da notícia, o ator se manifestou em uma nota oficial pedindo desculpas e dizendo que isso não faz parte de sua conduta: “Tenho o maior respeito pelas mulheres e me sinto terrível por qualquer coisa que posso ter feito que a tenha colocado em uma situação desconfortável. Sinto muito. Isso não é um reflexo de quem sou”.

saiba antes via instagram @revista.maisjr