1.1 // FAMOSOS

Em documentário, Agnaldo Timóteo revela relacionamentos homossexuais

A orientação sexual do cantor Agnaldo Timóteo sempre foi motivo de especulações por fãs e internautas nas redes sociais. Polêmico, o artista é tema do documentário “Eu, Pecador”, dirigido por Nelson Hoineff, que será exibido na Mostra de Cinema de São Paulo que acontecerá nos dias 27, 28 e 29 de outubro e 1º de novembro.

Em entrevista ao portal R7, Hoineff disse que, quando questionado sobre o assunto de fórum íntimo, Agnaldo mostrou-se insatisfeito e relutante em tornar pública suas relações homoafetivas. Entretanto, após novas investidas, Timóteo abriu o jogo e as portas do armário.

“Inicialmente ele não queria falar sobre. Mas o convenci. Agnaldo é mais do que isso. Expliquei que falar sobre o assunto jamais seria prejudicial. E ele se abriu, contando até para qual pessoas determinadas músicas foram feitas”, disse o diretor que complementou afirmando que o músico é uma pessoa de personalidade forte e controversa.

“Ele (Agnaldo) é o tipo de pessoa que pode elogiar o Lula ou o Maluf numa semana e, na outra, fazer críticas pesadas aos dois. O tipo de pessoa que pode ter romance com outro homem e ainda assim ser homofóbico. Não é personagem. Esse é ele mesmo. Contraditório e interessante”, declarou Nelson.

O título do documentário, “Eu, Pecador” foi extraído de uma música composta por Agnaldo Timóteo, em 1977, e que, segundo o diretor do longa, faz referência aos conflitos pessoais do documentado com sua própria orientação sexual.