- MUNDO1.0 // HOMEM

Galli afirma que Mickey é gay e que a Disney propaga o homossexualismo

 

A Disney se tornou alvo de críticas do deputado federal Victório Galli (PSC), após exibir o primeiro beijo gay em um de seus desenhos. O parlamentar até chegou a dizer que o personagem mais famoso da marca — Mickey Mouse —  representa o homossexualismo.

“A Disney e o Mickey, a gente vê em todas as suas atuações, fazem apologia ao homossexualismo. Inclusive, o Mickey é homossexual”, disse Galli durante entrevista à Rádio Capital FM.

Nesta linha, o deputado evangélico afirma que a  Disney engana seus telespectadores, principalmente as crianças, com   mensagens subliminares, mesmo com o Mickey namorando a Minnie Mouse. “Eles enganam as pessoas, mas vemos que a mensagem que ele (Mickey) transmite, tudo é nesse sentido. O objetivo é destruir famílias”, dispara.

Para provar sua tese de que  Mickey Mouse é gay, Galli fala que desde o universo colorido do desenho ao próprio nome do personagem denunciam sua homossexualidade.

O Rei Leão, desenho  que emocionou milhares de gerações durantes  anos, na opinião do parlamentar, também faz apologia ao homossexualismo. “O leão deveria ser um animal feroz, animal que teria que transmitir respeito aos outros animais, masele se torna um animal frágil, um animal que carece da proteção dos outros”, justifica.

Para o deputado, essas características desvirtuam o animal. “Quando um homem deixa de ser homem, ele está deixando sua natureza de macho”, diz.

Galli ainda aconselha que as pessoas não conheçam a Disneylândia. “Indo para lá, as pessoas não vão trazer uma formação positiva para a família. Eles vão ver, entre outras coisas,  que estão denegrindo a família tradicional, isso é patente, é só se fazer um estudo para descobrir isso”, pontua.

Apesar disso, o deputado afirma não ser contra os gays. “Não sou contra um barbudo viver como casado com outro barbudo.  Desde que não se faça apologia”, garante Galli.

Galli ainda comenta que não se preocupa com as críticas e que está apenas defendendo seu direito de escolha. “O que está acontecendo hoje é uma inversão de valores. Antigamente, o cachorro mijava no poste, agora o poste está mijando no cachorro e todo mundo está achando normal”, comenta.

O pastor Silas Malafaia, líder de boa parte dos evangélicos pentecostais brasileiros,  também fez críticas ferrenhas à Disney depois do episódio do beijo gay. Em vídeo no YouTube, ele dispara: “atitude da empresa foi asquerosa e nojenta.”

saiba antes via instagram @revista.maisjr