3.3 // BELEZA

Le Figaro

Colaboração: Gabriel Rosário

Sabe aqueles barbeiros que se costuma ver em filmes de época ou então na ópera de Rossini (O barbeiro de Sevilha)? Pois é, parece que eles estão perdendo espaço para um novo tipo de profissional: os especialistas em beleza masculina. Essa reestruturação cultural e vaidade crescente tem adeptos famosos e que são símbolos para muitos homens, como David Beckham, Cristiano Ronaldo e Neymar.

E para atender a esse novo modelo masculino, é preciso se especializar. Os profissionais de salões de beleza estão procurando cursos e tornando-se cada vez mais experts em barba, cabelo e bigode, literalmente.

11703077_980625721959768_8612283914369687189_n

Bruno se especializou em barbearia, penteados e pigmentação (Foto: Arquivo Pessoal)

Esse é o caso de Bruno Caldas, que trabalha como cabeleireiro na Shape Estética, em Santos, litoral de SP. Ele começou como auxiliar em cabelos femininos, mas sempre preferiu os cortes masculinos e desenhos de barba. “Estudo o gosto masculino, tendência de penteados e cortes. As especializações acabaram sendo mega importantes nessa aérea que vem crescendo tanto no Brasil, com um público masculino cada vez mais vaidoso”.

Atualmente, Caldas tem cerca de 60 clientes fixos, porém, ele destaca que “ainda existe preconceito por parte dos homens em se cuidar, usar algum produto para finalizar os cabelos ou fazer uma escova para um penteado mais moderno”. Aqueles que já aderem às técnicas de beleza, segundo o profissional, chegam a se interessar de como é feito o procedimento e qual método é usado.

MC Bola já esteve com Bruno

MC Bola já esteve com Bruno

Essa vontade de se cuidar também pode ser medida em números. Somente em 2013, os produtos para cabelo masculino somavam um faturamento de US$ 24,3 milhões, segundo a Associação Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABHPPC). “A clientela está muito exigente e pede uma ótima finalização no corte e na barba e para conquistá-los, é preciso boa técnica, ficar antenado nas tendências e usar produtos de ótima qualidade”.

E claro que não encerraríamos a entrevista sem pedir algumas dicas do que está em alta. Entre as tendências, Caldas destacou os cortes em degradê e penteados com coque samurai, típicos dos anos 50 e 60, e que retornaram com tudo por conta do estilo lumber (lenhador), no qual se usa barba volumosa.

Outro toque dado pelo cabeleireiro é de que não são todas as pessoas que combinam com os cortes modernos. “Um bom diálogo com o cliente é essencial. Assim podemos saber como ele costuma pentear, se ele tem o hábito e tempo pra manter aquele corte sempre impecável e qual a profissão dele. Isso tudo irá influenciar para a escolha certa”.

Confira a galeria com o must have masculino:

 

saiba antes via instagram @revista.maisjr