- MUNDO3.2 // HOMOFOBIA

Lésbicas agredidas em quiosque no litoral de São Paulo

 

No último fim de semana em santos, são Paulo duas lésbicas Carolina e Júlia  foram agredidas no Quiosque da Burgman. O caso foi muito divulgado em diversas contas de Instagram.

As jovens relataram que estavam sentadas nos bancos próximos ao quiosque quando seis homens chegaram e uns fizeram comentários machistas outros as xingaram, as jovens não aceitaram e tentaram se defenderam, e a briga foi indo ate chegar no quiosque, onde uma delas sacou um canivete e a única coisa que um funcionar fez foi empurrar a garota e dizer que ela estava maluca.

Uma amiga relatou em uma rede social que o quiosque estava cheio e ninguém fez nada nem mesmo os responsáveis pelo estabelecimento dizem que alguma das pessoas em volta apenas gravou as agressões.

Após a agressão as garotas foram levadas até a delegacia onde afirmam que o delegado se recusou a colher seu testemunho de agressão.

Alguns já disseram que essa não foi a primeira agressão feita pelos homens. As garotas estão procurando recolher relatos de outras vítimas de agressão no estabelecimento ou pelo grupo e levar até a delegacia.

 - REVISTA MAISJR

O Quiosque Burgman divulgou uma nota nesta segunda-feira (30)

“A respeito do lamentável episódio ocorrido no último sábado nas proximidades do Quiosque Burgman Canal 4 viemos a público esclarecer o seguinte:

– Repudiamos quaisquer atos de agressão e discriminação. Infelizmente, grupos alheios aos nossos clientes se envolveram numa briga. A fim de proteger os freqüentadores, acionamos a polícia militar para que a mesma tomasse as medidas cabíveis, visto que uma das envolvidas estava armada com um canivete;

– Quanto à expectativa de que deveríamos defender um ou outro grupo envolvido na confusão, o Quiosque Burgman Canal 4 agiu de acordo com o bom senso para inibir a ação dos agressores. Inclusive, um de nossos colaboradores foi agredido e por isso realizou um Boletim de Ocorrência junto à Polícia para que a realidade dos fatos seja devidamente apurada.

– O Quiosque Burgman está disponível a fim de colaborar para que o caso seja esclarecido o mais rápido possível;

– O Quiosque Burgman reitera que é uma empresa que defende os multigêneros e espelha isso na prática no seu próprio quadro de funcionários.”

Fonte:Jornal da orla e Catraca livre

saiba antes via instagram @revista.maisjr