3.0 // MANUAL3.1 // LGBT

Líder LGBT da Bahia foi morto e multilado

O Líder LGBT bahiano Marcos Cruz Santana, de 40 anos foi assassinado em Itororó. O homem foi encontrado com diversas perfurações no corpo e com sua parte intima multilada.

A vítima conhecida como marquinhos tigresa era conhecida pelo seu trabalho  frente a
diversidade, através das suas causas sociais e por promover eventos ligados a comunidade LGBT da Bahia.

O presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), Marcelo Cerqueira, classificou a morte de Marquinhos como a “mais concreta expressão da homofobia”, por causa dos requintes de crueldade utilizados no momento da execução, o que torna uma característica deste tipo de crime.

“Estes crimes ocorrem devido à impunidade, uma vez que os agressores, quando presos, não ficam por muito tempo na cadeia”, ressaltou Cerqueira.

Fonte: ObservatórioG

 

saiba antes via instagram @revista.maisjr