3.1 // LGBT

Lutador brasileiro do UFC é punido após comentário homofóbico

Uma confusão entre Fabricio Werdum e Tony Ferguson, lutadores do UFC, está dando o que falar. Tudo porque o brasileiro usou a palavra “maricón”, considerada um termo homofóbico, durante a discussão.

A proporção do acontecido fez com que o UFC enviasse um comunicado ao site “MMA Fighting” afirmando que o lutador irá prestar serviços comunitários com a comunidade LGBT como forma de diminuir o impacto negativo de suas palavras.

Ainda segundo a declaração, o lutador irá prestar serviços à comunidade arco-íris “por conta da violação dessa política, Fabricio concordou em desenvolver trabalho comunitário junto à comunidade LGBT em Las Vegas, tomando medidas diretas para proporcionar mudanças e causar um impacto direto na comunidade”, afirma.

Werdum, no entanto, disse que não teve intenção de ofender a comunidade LGBT durante a discussão. “Não tenho nada contra homossexuais, nada contra gays. Eu fiquei muito nervoso e usei todas as palavras que me vieram à cabeça ali naquela hora”, garante o lutador. “Em momento algum a minha intenção foi ofender a comunidade LGBT, até porque, na minha opinião, todos são iguais, independentemente de sua orientação sexual. Peço desculpas novamente se ofendi alguém, não foi minha intenção”, finalizou.

saiba antes via instagram @revista.maisjr