- MUNDO3.1 // LGBT

Mãe acusa professor gay de ser má influência e ele responde

Neri2311a

O professor Michael Neri, de 26 anos, foi alvo de uma mãe homofóbica que o acusou de ser má influência para seu filho. As asneiras foram enviadas ao profissional via mensagem de celular.

Além de tudo, a mulher ameaçou pedir reembolso de todos os valores pagos na educação do filho.

Eu conheço seu estilo de vida. E como uma verdadeira cristã, não posso permitir que meu filho seja influenciado por seu comportamento nada convencional e suas ideias. Segundo minha fé, ele deve se casar com uma mulher.

O professor não perdeu a classe, respondeu educadamente, mas, revoltado, divulgou a mensagem recebida para jornais.

Confira sua resposta:

Olá. Estaria mentindo se me dissesse surpreso com a sua mensagem. Saiba que minha maior lição aos meus alunos é ensinar respeito, igualdade e amor para com os outros. Seus ensinamentos é que corrompem a nossa família. Até onde sei, minha orientação sexual não interfere na minha habilidade de ensinar, assim como não afetaria, por exemplo, um médico do seu filho, caso ele ficasse doente, de tratá-lo devidamente. Ou você iria checar o “estilo de vida” do doutor enquanto seu filho corre risco de vida? Te desejo toda sorte em encontrar uma escola de acordo com as suas exigências. Poderia indicar alguma, mas não conheço nenhuma em que, por exemplo, professores não possam usar roupas de tecidos misturados, o que também é condenado pela Bíblia no Levítico 19:19, como você deve saber, já que é tão fiel a sua fé. Ah, você também está convidada para aparecer na nossa apresentação musical das crianças de “Happy Days”. Mas verifique se confete é permitido na sua religião, não quero corromper seu estilo de vida. Infelizmente, depósitos de mensalidades não podem ser devolvidos, mas não se preocupe, farei com que as suas sejam doadas para a StoneWall, uma ONG LBGT. Atenciosamente, Michael

saiba antes via instagram @revista.maisjr