3.1 // LGBT9.0 // DA REDAÇÃO

Mulher desiste de doar R$30 mil para menina com câncer por ser filha de lésbicas

A nossa redação ficou perplexa com uma história que aconteceu em Ohio, nos Estados Unidos. Até que ponto a falta de empatia e o preconceito contra os casais LGBTS vai chegar? Pois bem, meus amigos…

 - REVISTA MAISJR

O enredo envolve duas mães, Tiffany e Albree Shaffer, uma menina de quase 2 anos, Callie, dignosticada com câncer e  Bren Marie, uma mulher que disse ter se sensibilizado com a história da criança, que tem neuroblastoma avançado, um tipo de câncer que ataca glândulas acima dos rins. Ao ver o financiamento coletivo par ajudar o bebê, afirmou estar sensibilizada com a situação, mas que deixaria de doar um valor estimado em R$30 mil para o tratamento porque ela é filha de duas lésbicas.

As mães de Callie relataram em um post no Facebook o quanto ficaram revoltadas com a mensagem enviada por Bren. O post alcançou, até o momento, 12 mil compartilhamentos.

Absurdo

“Minhas orações estão com a Callie. Eu ia doar US$ 7,6 mil (cerca de R$ 30 mil) para ela, mas descobri que ela é filha de lésbicas. Eu escolhi fazer uma doação para St. Jude (hospital infantil) devido a esse fato”, afirmou a usuária da rede social. “Desculpe, ainda vou rezar por ela, mas talvez seja a maneira de Deus de chamar sua atenção que ela precisa de uma mamãe e um papai, não duas mamães”.

Conforme a emissora americana “NBC News”, o perfil da mulher  foi excluído ou teve seu nome alterado após a repercussão do caso na Internet.

saiba antes via instagram @revista.maisjr