3.0 // MANUAL

Pawel Adamowicz politico da polônia que apoiava os LGBT morre

Pawel Adamowicz, o presidente da câmara da cidade polaca de Gdansk, morreu depois de ter sido esfaqueado no palco durante um evento de caridade.

Nesta segunda-feira, o hospital comunicou que Pawel não resistiu aos ferimentos e acabou por morrer. “Não conseguimos ganhar”, declarou o ministro da Saúde Lukasz Szumowski aos media locais.

Um suspeito dde 27 anos foi detido. O homem gritou que tinha sido preso durante o governo da Plataforma Cívica, o partido a que Adamowicz pertencia, apesar de ser inocente. Joachim Brudzinski, o ministro do Interior polaco, considerou o sucedido um “ato de barbárie inexplicável”.

Pawel Adamowicz, 53 anos, era o presidente da Câmara de Gdansk desde 1998. Integrou a oposição democrática naquela cidade, ainda no tempo da liderança de Lech Walesa. Era visto como um político progressista e tolerante, que apoiava os direitos das pessoas LGBT e respeitava minorias.

saiba antes via instagram @revista.maisjr