3.0 // MANUAL

Professora da NYU é demitida por assédio sexual

A professora de literatura e alemão da universidade de Nova York (NYU), Avital Ronell, é acusada de assediar um aluno, Nimrod Reitman.

O aluno abriu um Título 9º (cláusula da lei de direitos civis, que protege as pessoas de discriminação sexual em programas educacionais).

De acordo com o New York Times, o relatório divulgado diz que Reitman afirmou que a professora o assediou sexualmente durante três anos. A denúncia resultou na demissão Ronell pela instituição de ensino. O caso foi recebido com surpresa por ela fazer parte do movimento feminista.

Logo após a universidade ter dado sua avaliação final um grupo importante de professores de todo o mundo enviou uma carta a NYU dizendo:

“Apesar de não termos acesso ao dossiê confidencial, trabalhamos durante muitos anos em proximidade com a professora Ronell”, escreveram os professores em um rascunho da carta postado em um blog de filosofia em junho.

“Todos vimos seu relacionamento com os estudantes, e alguns de nós conhecemos o indivíduo que lançou essa campanha maliciosa contra ela.”

Ronell, 66,que é lesbica, negou qualquer assédio. “Nossas comunicações —que hoje Reitman afirma que constituíram assédio sexual, foram entre dois adultos, um homem gay e uma mulher queer, que compartilham a origem israelense, assim como uma inclinação para comunicações floreadas e afetadas, decorrentes de experiências e sensibilidades acadêmicas comuns”, escreveu ela em uma declaração ao New York Times.

“Essas comunicações foram repetidamente solicitadas, correspondidas e incentivadas por ele durante um período de três anos.”

saiba antes via instagram @revista.maisjr