3.0 // MANUAL3.1 // LGBT

Projeto quer trazer visibilidade para o HIV e quebra de preconceitos

Lucian Ambros tem 30 anos e é soropositivo há nove. Descobriu o HIV há oito anos. “Logo que descobri foi um choque, com quem conversar, onde ter informação, como lidar com o preconceito entre outros pensamentos”.

Ele buscou informações, porém, percebeu que existiam poucas fontes de notícias, e algumas aparentemente não confiáveis.

“Então, nos últimos 5 anos pra cá comecei a pesquisar o que as pessoas soropositivas precisavam para ter um bem estar e onde/como conseguir informações e trocas de experiências.

No ano de 2017, participei de um concurso onde desenvolvi meu projeto – Positividades (Posithivity) – primeiramente, como uma rede social sobre HIV. Com este projeto lançamos um aplicativo, e ficamos no ar durante 6 meses, tempo em que tivemos um total de 10.000 downloads e interação de 60 países, entretanto, no começo de dezembro de 2017 tivemos que tirar o aplicativo do ar por falta de verba.

Ainda assim, mantivemos as redes sociais e o canal do YouTube, acolhendo pessoas, dando visibilidade e trocando experiências.

A ideia das camisetas surgiu há pouco tempo, depois de me perguntar várias vezes: Por que as pessoas usam camisetas de campanhas contra o câncer e não poderiam também usar contra o HIV?

Devido a isso começamos a analisar de que forma as pessoas queriam abordar esse tema, e vimos uma maneira sutil. Optamos por iniciar o lançamento das camisetas com a escrita: INDETECTÁVEL.

Expressão que, para pessoas soropositivas, significa ficar indetectável ao vírus HIV, por meio de tratamento contínuo e ininterrupto, desta forma, não infectando outras pessoas e também se protegendo de doenças oportunistas que levam a Aids.

Gostaríamos ainda, de atribuir à palavra indetectável um sentido amplo, podendo abordar os mais diversos temas, como no sentido de ser “Indetectável ao Preconceito” abrangendo todas as suas formas, além de incentivar pessoas a fazerem o exame de HIV e consequentemente buscarem o tratamento”.

Objetivo

Por meio das vendas das camisetas, o Positividades buscará conseguir recursos para reativar o aplicativo e continuar impactando as pessoas. A equipe aceita doações através de uma vakinha online.

 

 - REVISTA MAISJR  - REVISTA MAISJR  - REVISTA MAISJR

Foto: Divulgação

saiba antes via instagram @revista.maisjr