3.0 // MANUAL3.1 // LGBT

Reprodução assistida para lésbicas ganha parecer favorável na França

Uma matéria publicada pelo jornal Le Figaro analisa a decisão do Comitê de Ética francês que emitiu parecer favorável à extensão do direito de reprodução assistida para lésbicas e mulheres solteiras.

Le Figaro alerta que a legalização da reprodução assistida para todas as mulheres “será uma escolha de alto risco “para Macron e acrescenta que o presidente está sob pressão das associações LGBT.

Noticiário ironiza que decisão do comitê de ética, tomada após 4 anos de reflexão, significa a institucionalização da família sem pai.

Le Figaro ressalta que Macron era favorável à reprodução assistida a todas as mulheres, mas espera que o presidente seja bem mais prudente e evite a qualquer preço os erros cometidos por seu antecessor François Hollande no momento da legalização do casamento gay no país, que fraturou a sociedade francesa.

Jornal conservador defende que decisão do comitê de ética, tomada após 4 anos de reflexão, significa a institucionalização da família sem pai

saiba antes via instagram @revista.maisjr