3.0 // MANUAL3.1 // LGBT

Santa Casa de Maceió ira tratar pacientes trans pelo nome social

A Santa Casa de Maceió se reuniu está semana junto com representantes da Secretaria de Estado da Saúde e da comunidade LGBTQ+ para discutir o uso do nome social dentro do hospital.

Messias Mendonça, o representante do Grupo Gay de Maceió,  parabenizou a instituição pela iniciativa e interesse em atender às demandas da comunidade. “A direção da Santa Casa de Maceió mostrou-se empenhada em atender nossas solicitações; em conversar conosco e em como acolher os pacientes LGBT”, disse.

A Santa Casa definiu que irá melhor o sistema para que seja possível cadastrar o nome social de pacientes que expressarem essa intenção. Assessor técnico da Secretaria de Estado da Saúde, Robert Lincoln antecipou que a instituição pode se tornar referência na assistência à saúde da comunidade LGBTQ+. É intenção, ainda, que a iniciativa sirva de inspiração para outros hospitais no Brasil.

A ativista Rosemary de Oliveira relata que a maioria das instituições ainda ignoram o nome social. Consequentemente, a negligência acontece no cadastro como também no atendimento diário pelas equipes.

Além disso, a instituição se comprometeu orientar suas equipes, por meio da Política de Identificação de Pacientes e treinamentos. O objetivo é que os profissionais passem a atender os pacientes respeitando à identidade de gênero de cada um. “É um processo de educação continuada que estamos implementando”, considerou a gerente Tereza Tenório.

saiba antes via instagram @revista.maisjr