3.2 // HOMOFOBIA3.4 // SAÚDE

Saúde libera verba para prevenção ao suicídio

Como parte do Plano Estratégico de Prevenção ao Suicídio, seis estados de diferentes regiões do país contarão com um total de R$1,4 milhão para prevenção ao suicídio por meio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).  Manaus (AM), Campo Grande (MS), Boa Vista (RR), Teresina (PI), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC) são os estados onde essas capitais estão localizadas, e devido ao alto índice de suicídio, são considerados prioritários para as ações da RAPS.

A crescente taxa de suicídio no Brasil configura um grave problema. Em 2017, o Ministério da Saúde divulgou dados que constam um diagnóstico sobre casos de suicídio no país em que a média nacional é 5,5 por 100 mil. Chama atenção o alto índice de suicídio entre idosos, jovens e indígenas.

Homofobia psicológica

 

Segundo o diretor de relações institucionais da União Nacional LGBT, André Lopes, os jovens LGBTs estão adoecendo por homofobia psicológica, que é você reproduzir um discurso LGBTfóbico. É essa doença psicológica que leva ao adoecimento, e também o fato de não ter acesso a uma política de saúde mental. Em entrevista para um jornal do estado do Amapá, Lopes descreveu: Nossa juventude está sendo vítima e infelizmente está encontrando no álcool e em outras drogas, ilícitas, uma forma de enganar essa violência que sofre da sociedade”.

O tipo de homofobia psicológica apontada pelo diretor gera, entre outras consequências, problemas mentais. Ele também afirmou que o que vem depois dessa homofobia não é acompanhado pelo poder público.

 - REVISTA MAISJR

Foto: Reprodução

saiba antes via instagram @revista.maisjr