3.5 // SEXO

Tudo o que você queria saber sobre fetiche

Cada dia mais explorado pela mídia, principalmente com o lançamento da trilogia 50 Tons de Cinza, o fetiche é um assunto que não sai da mente de muitas pessoas. Entretanto, poucas são as que realmente conhecem o universo fetichista e a sua diversidade de práticas. Que tal aprender um pouco mais sobre esse tema fascinante e, quem sabe, dar uma esquentada no seu relacionamento?

Fetiche ou Fantasia Sexual?
Quase todo mundo acha que ter um fetiche e ter uma fantasia sexual é a mesma coisa. Grande engano! As duas coisas estão ligadas ao prazer, mas são bem diferentes.

A fantasia sexual nada mais é do que aquela vontade de transar de um jeito diferente: ao ar livre, com outras pessoas vendo, fantasiados(as) de alguma coisa, num lugar proibido etc.

Já o fetiche é o desvio do prazer sexual. Como assim? O fetiche não necessariamente está ligado ao sexo, mas sempre está relacionado com o prazer: prazer em sentir dor, prazer em ser amarrado, prazer em mandar, prazer em infligir dor… Perceba que nenhuma dessas práticas envolve necessariamente o ato sexual em si, mas todas oferecem prazer aos envolvidos.

BDSM
Com certeza, pesquisando sobre o próprio filme 50 Tons de Cinza ou sobre o assunto de uma maneira geral, você deve ter se deparado com conteúdos falando sobre o famoso BDSM. Mas o que é isso, de fato?

BDSM é uma sigla e se refere a algumas práticas fetichistas. Vamos falar um pouco sobre elas:

B&D: Bondage e Disciplina.

A prática do Bondage envolve a imobilização física, geralmente com cordas e mordaças. Mas calma lá! Não é simplesmente sair amarrando as pessoas de qualquer maneira, tem muitas técnicas e instrumentos corretos a serem usados. Segurança em primeiro lugar 🙂

Já a Disciplina envolve o mesmo conceito do Bondage – imobilização – mas dessa vez mental. É basicamente a ideia de disciplinar alguém de acordo com suas vontades.

D&S: Dominação e Submissão.

As práticas de dominação e submissão se referem a relacionamentos onde um manda e o outro obedece. Entretanto, é importantíssimo lembrar que é tudo consensual e os limites de ambos os envolvidos são sempre respeitados! Muitas vezes, para garantir que a prática será realmente prazerosa e segura para ambos, é comum haver um contrato onde os dois assinam, determinando limites e códigos de segurança – para aqueles momentos onde alguém está se precipitando. Sabe um relacionamento D/S super famoso? Anastasia Steele e Christian Gray, em 50 Tons de Cinza.

S&M: Sadismo e Masoquismo.

As práticas sadomasoquistas são aquelas em que envolvem a dor: sadismo para os que gostam de infligir dor, masoquismo para aqueles que gostam de senti-la. É importante frisar que não é qualquer pessoa que pode desviar a dor e transforma-lá em prazer – é uma questão biológica.

Sejam sempre cuidadosos e respeitem o limite do próprio corpo!

Fetiche nos Relacionamentos
Se você percebeu que se interessa por alguma prática fetichista e quer levá-la pra dentro do seu relacionamento, nossa maior dica é: diálogo. E, antes de mais nada, se você quer ser ouvida(o), saiba ouvir também! Se seu parceiro ou parceira chegar com uma sugestão fetichista e você reagir achando estranho, zombando ou julgando a pessoa como se ela tivesse um problema… bem, como você espera receber um retorno positivo? Esteja sempre aberta ou aberto para as possibilidades!

Outra sugestão é ir aos poucos: passa num sex shop e leva um acessório diferente pra casa, cria um climinha especial de vez em quando, traz outro acessório num outro dia.. e assim vai. Um passo de cada vez.

Sex Shop
Nossa, mas o que eu vou comprar? Nunca entrei num sex shop na vida!

Calma, calma. Não é esse bicho de sete cabeças que você está imaginando. Trouxemos aqui uma listinha de coisas que você pode achar num sex shop (inclusive nos online) e que te ajudarão a levar a ideia do fetiche pro seu relacionamento:

  • algema: tem de metal, de couro, de pelúcia, coloridinha, de oncinha, pra todos os gostos;
  • amarras: podem ser de corda ou tecido, em várias cores também;
  • chibatas e chicotes: existem chibatas até de coraçãozinho, que fofo! esses dois podem ser assustadores, mas você pode usar só pra criar aquela expectativa, não precisa sair chicoteando ninguém não;
  • coleira: pode ser usada numa brincadeira mais quente ou só como acessório num look arrasador;
  • mordaça: tem aquelas em formato de bola ou as cilíndricas, procure a que for mais confortável pra você;
  • plug anal: alguns tem pedrinhas brilhantes ou até um rabinho, dá pra usar como acessório;
  • pluma: se chicotes e chibatas são demais pra você, tente começar com uma pluma para dar seus primeiros passos nesse mundo de novas sensações;
  • venda: pode ser um simples tapa-olho ou uma venda mais elaborada, tem alguns modelos que são feitos até com cordas;
  • vela para massagem: esse é um super coringa dos produtos eróticos, a vela para massagem serve pra dar aquele climinha – é uma vela! – e também para inspirar a imaginação: depois de acesa, ela derrete e vira um óleo pra massagem que não queima (pode confiar). Imagina que incrível jogar esse óleozinho da vela sobre o corpo? Cena de filme!

 - REVISTA MAISJR

Foto: Pixabay

saiba antes via instagram @revista.maisjr