- MUNDO3.1 // LGBT

Visto LGBT em Hong Kong pressiona centros financeiros

A decisão histórica de um tribunal de Hong Kong que concedeu vistos a cônjuges de trabalhadores gays expatriados ajudará a dar força a grupos LGBT que estão pressionando Cingapura e o Japão a mudarem suas políticas em um momento em que os centros financeiros globais competem por negócios e talentos.

A decisão do supremo tribunal coloca o principal centro financeiro da Ásia na vanguarda do incipiente movimento pelos direitos dos gays na Ásia, onde só Taiwan está em processo de reconhecer o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Escritórios de advocacia e bancos — entre eles Goldman Sachs Group, Credit Suisse Group e Nomura Holdings –, que há muito tempo afirmavam que a discriminação contra trabalhadores gays e lésbicas era um obstáculo no processo de contratação, aplaudiram a decisão.

“Hong Kong agora tem uma vantagem clara sobre nossos concorrentes”, disse Raymond Chan, o único legislador abertamente gay da cidade. Ele pretende convocar formalmente um debate sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo na Câmara na semana que vem. “A comunidade empresarial reconhece a importância de atrair e reter talentos no competitivo mercado global.”

O Japão e Cingapura não concedem vistos a cônjuges do mesmo sexo. Para as empresas financeiras do Japão, a decisão de Hong Kong poderia tornar mais difícil a contratação de expatriados, a decisão de Hong Kong poderia tornar mais difícil a contratação de expatriados, especialmente diante da baixa probabilidade de que os tribunais ou legisladores japoneses discutam o assunto em breve.

 - REVISTA MAISJR

Fonte: Economia UOL

Foto: Unsplash

saiba antes via instagram @revista.maisjr